Monthly Archives: October 2009

Maratona dos 5 Cumes – 2009

A Maratona dos 5 Cumes vai na terceira edição e cada vez mais se torna num evento de referência na modalidade. Dado que ainda não falhei qualquer edição, esta começa a tornar-se a “prova-rainha” do meu calendário betetista. Esta edição era especial por mais um motivo particular – a data. Depois de cumpridas as formalidades habituais, na manhã de um Domingo agradável para a prática do BTT, lá estava eu incluí­do num pelotão com mais de 2000 elementos. O entusiasmo era evidente e tudo estava preparado para mais uma grande jornada. A partida foi dada atempadamente e aquele enorme emaranhado de jerseys foi-se alongando estrada fora. Com tantos participantes, os congestionamentos eram inevitáveis e, durante os primeiros quilómetros foram frequentes.

cartaz_5cumes_2009.jpgDepois de ultrapassado o primeiro cume a estrada foi substituída por trilhos maioritariamente em terra batida, mas quando estes estreitavam mais um pouco, voltavam os engarrafamentos. O mesmo aconteceu no abastecimento efectuado no segundo cume. Era realmente muita gente! Os velocistas que lutam pela classificação geral nem reparam que existem estes momentos de descontração, mas os mais “domingueiros” não desperdiçam uma oportunidade destas. Estes param demoradamente, não tanto para descansar, mas para verificar cuidadosamente a qualidade dos alimentos (em especial dos bolos)Embarassed.

Este ano a preparação não tinha sido a melhor e, como tal, a ideia inicial era fazer apenas 3 cumes. No final do segundo cume ainda me sentia muito bem e cheguei a pensar em fazer o percurso mais longo. No entanto, a longa subida para o terceiro cume denunciou algumas dificuldades e desfez quaisquer dúvidas. Depois de superar o último cume era quase sempre a descer até Barcelos, o que levou a um aumento considerável de ritmo. A parte final foi feita quase em contra-relógio e foi aí­ que aconteceu o momento decisivo. A cerca de 5 kms do final, numa descida a grande velocidade, um pau de dimensões consideráveis saltou-me para a roda traseira e partiu o suporte do desviador traseiro. O desviador ficou bastante danificado e alguns raios empenados. Infelizmente, a minha maratona terminou por ali. Pela primeira vez não terminei uma prova e cheguei ao final numa carrinha de assistência que mais parecia um autocarro, tal era a quantidade de azarados.

Apesar de ter ficado com um marco negativo em termos pessoais, esta maratona foi um dos melhores eventos em que participei e, dada a sua dimensão, era praticamente impossível a organização fazer melhor. Parabéns à  organização e aos participantes!