Monthly Archives: November 2007

Concertos Promenade – Concerto de Aranjuez

Os concertos Promenade são uma tradição britânica que o Coliseu do Porto está a tentar introduzir em Portugal. Estes concertos caracterizam-se pelo seu cariz popular. É destinado a um público menos selectivo e os preços são muito acessíveis. Além disso, as orquestras também escolhem temas mais conhecidos, de forma a conseguirem uma maior aproximação com o público. O ambiente vivido é também muito mais informal e existe mais comunicação entre todos os intervenientes, incluindo interacção entre o público e a orquestra. Por tudo isto, é muito comum a presença de muita juventude e bastantes crianças acompanhadas por pais ou avós. Pessoalmente, foi a primeira vez que assisti a um destes concertos, mas trata-se de uma experiência a repetir tão brevemente quanto possível.

Joaquin RodrigoEste concerto era composto por várias obras mas o tema principal era o “Concerto de Aranjuez” do compositor espanhol Joaquin Rodrigo. Este tema largamente conhecido é a obra prima do maestro Rodrigo e é o mais famoso concerto para viola e orquestra jamais concebido. Tal como foi explicado ao longo do concerto, esta combinação não era muito comum, mas resultou plenamente nesta obra magistral. Apesar de já conhecer o tema, o interesse pelo mesmo aumentou depois da passagem por Aranjuez e uma visita guiada pelos lugares que inspiraram o maestro Rodrigo, complementada com referências a algumas estórias curiosas sobre a sua longa vida. Este concerto, dividido em três partes ou andamentos, permite ao espectador apreciar o virtuosismo do guitarrista e deliciar-se com o maravilhoso solo executado no corne inglês.

Tal como o tema principal do concerto, a maioria dos restantes temas também eram de autores espanhóis e tinham uma sonoridade típica do país vizinho. O primeiro tema foi “La Leyenda del Beso” de Reveriano Soutullo, seguindo-se a “Abertura de Candide” de Leonard Bernstein (inspirado em “Cândido ou o Optimismo”, livro de Voltaire cuja acção decorre em parte em Lisboa). Depois ouviu-se “La Verbena de La Paloma” de Tomas Breton e o “Concerto de Aranjuez”. Para terminar, a orquestra executou “La Boda de Luis Alonso” de Gerónimo Giménez e foi acompanhada por um par de bailarinos de flamenco que coreografou brilhantemente o tema. O concerto foi muito agradável e, se houver oportunidade para tal, marcarei presença em mais alguns Concertos Promenade do Coliseu do Porto.

1ª Rota dos Monumentos – Cidade de Barcelos

Monte da Franqueira
Numa agradável manhã de Domingo, lá fomos nós para mais um passeio de bicicleta. Desta vez era um passeio organizado pela Rodribike, cujo principal objectivo era o convívio entre os betetistas e uma passagem pelos principais monumentos de Barcelos. A pior parte da manhã foi a ida até Barcelos, onde seria dada a partida. O frio matinal aliado a algumas descidas fizeram com que ao fim de alguns minutos não sentíssemos os dedos. Depois de levantar o dorsal e a lembrança oferecida pela organização ainda esperámos um pouco para começar a pedalar. A partida foi dada por volta das 10 horas e, pouco depois, passávamos o primeiro monumento – o Estádio Cidade de Barcelos.

Rota dos MonumentosO trajecto era quase exclusivamente por estrada, sendo grande parte delas em paralelo, o que constituiu uma grande dor de cabeça (e não só) para os que levaram bicicletas de estrada. Depois de passagens pela Igreja Românica de Abade de Neiva e pelo Parque da Cidade (entre outros monumentos que me escaparam à atenção) rumámos ao Monte da Franqueira. A longa subida foi a maior dificuldade a nível de exigência física, apesar de não ser nada de “especial”. Chegados lá acima, fomos presenteados com um reforço alimentar e uma bela vista de grande parte do concelho barcelense.

Rota dos MonumentosSeguiu-se uma calma descida até à cidade e uma gincana pelo centro histórico de Barcelos para visitar os seus monumentos mais destacados, nomeadamente a Ponte Medieval, a Igreja Matriz, a Torre de Menagem e o Templo do Senhor da Cruz. Pouco depois estávamos de regresso ao local de partida para saborear umas castanhas e esperar pela sorte (que mais uma vez não veio ter connosco). Em resumo, foi uma manhã agradável com um percurso acessível. A maior dificuldade foi pedalar dentro de um pelotão muito heterogéneo. Foram necessárias muita atenção e alguma paciência.