Monthly Archives: February 2007

Lamego

Sé de Lamego
Mesmo sendo uma cidade de pequena ou média dimensão, os motivos de interesse abundam em Lamego. A cidade é muito antiga, tendo surgido muito antes da formação do país. A este respeito, foi em Lamego, na Igreja de Almacave, que D. Afonso Henriques realizou as Primeiras Cortes, logo a seguir à declaração e reconhecimento da independência portuguesa. Bem próximo de Almacave fica o Castelo de Lamego e as suas muralhas, cuja construção remonta à época medieval. Em redor do Castelo podemos percorrer ruas muito antigas, muito estreitas e muito inclinadas que nos levam, em poucos metros, até à parte baixa da cidade. Aqui chegados temos mais alguns elementos de elevado valor patrimonial. A Sé de Lamego destaca-se pela sua dimensão e interesse histórico que possui. Nela podem-se obsevar diferentes períodos de construção e vários estilos presentes. Nos tectos do seu interior podemos apreciar as ilustres pinturas de Nicolau Nasoni (mestre italiano que se fixou em Portugal, onde criou as suas maiores obras, entre elas a Torre dos Clérigos). Por toda a cidade podemos encontrar ainda várias igrejas e capelas de menor dimensão. O cariz religioso da cidade é evidente. Aliás, Lamego é a única Diocese portuguesa que não é capital de distrito.

Senhora dos Remédios - LamegoNa encosta poente da cidade encontra-se outro grande monumento – o Santuário da Senhora dos Remédios. A sua imponente escadaria, composta por mais de 600 degraus (que subi algumas vezes!) e com fontes, capelas e outros motivos decorativos pelo meio, é actualmente o maior cartão de visita da cidade. No cimo da escadaria encontra-se a Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, padroeira da cidade, cujas festividades atraem ao local milhares de visitantes e romeiros no início de Setembro. Nas imediações do Santuário situam-se as principais infra-estruturas desportivas locais. O Estádio dos Remédios, onde habitualmente joga o Sporting de Lamego, é um exemplar dos antigos estádios portugueses, com grandes bancadas em pedra. Próximo do estádio fica o Parque Desportivo do IND (Instituto Nacional do Desporto), onde é possível efectuar alguns agradáveis passeios ou corridas em contacto com a Natureza. É frequente avistar esquilos ou aves menos comuns no bosque percorrido pelo circuito de manutenção.

Serra das Meadas - LamegoA situação geográfica de Lamego também merece destaque. Situado na margem esquerda do Douro, o concelho de Lamego faz parte desta região demarcada e são comuns as típicas vinhas nas encostas das montanhas, criando um interessante padrão de linhas verdes ajustado ao relevo acidentado. A Norte da cidade fica a Serra das Meadas, de onde é possível apreciar simultaneamente a cidade e o Rio Douro. Além das agradáveis paisagens, na serra também existe um interessante Parque Biológico com várias espécies de animais no seu ambiente natural. Além disto, podemos encontrar algumas aldeias bem interessantes ao longo das serras que circundam a cidade.

Nomes dos números

Há certas coisas que noss parecem ser tão naturais que nem as questionamos. Os nomes dados aos números são uma delas. Em português e nas outras línguas latinas, esses nomes derivam da língua mãe, apresentando pequenas variações entre elas. No entanto, noutras partes do mundo, os números têm significados curiosos. Na Gronelândia, por exemplo, os numerais estão muito ligados aos dedos, não só das mãos, mas também dos pés. Cada dedo tem um nome específico que é igualmente atribuido ao numeral correspondente.

Primeira Mão
Segunda Mão
Primeiro Pé
Segundo Pé
1
atuseq
6
arfineq
11
arkaneq
16
arfersaneq
2
mardluk
7
arfineq-marluk
12
arkaneq-mardluk
17
arfersaneq-mardluk
3
pingasut
8
arfineq-pingasut
13
arkaneq-pingasut
18
arfersaneq-pingasut
4
sisamat
9
arfineq-sisamat
14
arkaneq-sisamat
19
arfersaneq-sisamat
5
tatdlimat
10
arfineq-tatdlimat
15
arkaneq-tatdlimat
20
arfersaneq-tatdlimat

O numeral 10 também é chamado de qulit e o 20 é conhecido por inuk navdlugo, que significa "homem terminado". Surge então um problema: Como contar números maiores? Para isso precisam de mais dedos e como já esgotaram os de uma pessoa, juntam novas pessoas à conta. Assim, temos por exemplo:

34   inup aipagssane           arkaneq-sisamat        (2ª pessoa, 14)
47   inup pingajugssane      arfineq-marluk            (3ª pessoa,  7)
78   inup sisamagssane       arfersaneq-pingasut   (4ª pessoa, 18)
95   inup tatdlimagssane     arkaneq-tatdlimat        (5ª pessoa, 15)

Dado que a Gronelândia se encontra sob jurisdição da Dinamarca, a língua nativa tem sofrido algumas influências do dinamarquês. Contudo, os gronelandeses que não usam o Inupik (o seu dialecto) não são muito bem vistos socialmente. E com uma gramática destas, nunca lhes devem faltar as palavras! Nem precisam de contar muitos carneiros para adormecer!Smiley

Regina Spektor

Regina SpektorO nome e a música de Regina Spektor era totalmente desconhecido para mim até ao início do ano passado. Depois de ver algumas referências elogiosas à sua música, procurei ficar a conhecer um pouco melhor o seu trabalho. Ao fim de duas músicas já a tinha colocado no meu lote de artistas preferidos. Esta cantora e pianista nascida em Moscovo e criada no Bronx (Nova Iorque), é mais uma típica singer-songwriter cheia de talento. Desde muito pequena ligada à música (começou a aprender piano aos 6 anos e os pais estão ligados ao ensino da música), começou a manifestar precocemente o seu potencial.

Regina SpektorDepois de dois álbuns que não conseguiram grande sucesso comercial, em 2004 lançou "Soviet Kitsch". Com este trabalho conseguiu entrar nas tabelas de popularidade e obteve um nível de sucesso que a levou a realizar digressões por todo o mundo. A inclusão de algumas músicas suas em séries televisivas de grande audiência e em anúncios comerciais de marcas de renome fez aumentar o interesse pelo seu trabalho. As suas músicas caracterizam-se pelas linhas harmoniosas da sua voz e os ricos acompanhamentos ao piano. Na maioria delas faz-se acompanhar por outros instrumentistas, mas os temas giram em torno da sua presença, tanto na voz como ao piano. Entre as suas preferências musicais encontram-se outras duas grandes singer-songwriters com um estilo musical semelhante ao seu: Joni Mitchell e Ani DiFranco.

Regina Spektor - Begin To HopeDurante o ano de 2004, Regina Spektor participou na digressão dos The Strokes, fazendo a primeira parte dos seus espectáculos. Em 2006, Regina Spektor lançou um novo álbum – Begin To Hope – e voltou a alcançar o sucesso do trabalho anterior. As características das suas músicas mantiveram-se e o sucesso também. Até então pouco conhecida em Portugal, com este álbum a sua música começou a passar nas rádios portuguesas, principalmente o tema "Fidelity". Em tempos, as rádios eram um bom local para conhecer novas músicas, mas actualmente, passam todas as mesmas músicas e repetem-nas constantemente. Um outro aspecto importante nos trabalhos de Regina Spektor é o cuidado e criatividade a nível gráfico. Tanto nos discos como no seu site oficial podemos apreciar essa qualidade.

Jaca

Cidadela de Jaca
No coração dos Pirinéus encontra-se a cidade de Jaca. Embora seja uma pequena cidade, possui uma enorme riqueza histórica e monumental. No século XIX, D. Sancho Ramirez escolheu-a para se tornar a primeira capital do antigo Reino de Aragão. Ainda no mesmo século, foi em Jaca que foi construída a primeira catedral românica de Espanha. A importância histórica da cidade é relevada pela sua posição geográfica. Dado que se encontra muito próxima da fronteira com a França, a cidade teve de se proteger devidamente e, para tal, foram construídos vários edifícios de cariz militar, de entre os quais se destaca a Cidadela. Esta construção medieval em forma pentagonal encontra-se praticamente intacta e é um dos melhores exemplos da arquitectura medieval de defesa destacando-se o enorme fosso, a ponte elevatória e os postos de vigia em cada vértice da muralha.

Outro motivo de destaque para a cidade é a passagem pelo seu interior o Caminho Francês de Santiago. Esta importante rota de peregrinação faz com que, desde há muitos séculos, vários milhares de pessoas cruzem e admirem Jaca, que é ainda a primeira cidade desse importante roteiro. O caminho proveniente de Somport juntava-se em Jaca com outros caminhos menos conhecidos, provenientes de outras zonas os Pirinéus. Além do famoso caminho, hoje existem várias rotas ou trilhos de pedestrianismo que atraem ao local vários turistas com interesse pelos ambientes naturais.

Catedral de JacaNo presente, Jaca desenvolve-se em torno do turismo e tem apostado fortemente nesse aspecto. Encontra-se já entre os principais centros de desportos de Inverno da cordilheira dos Pirinéus. Ainda nessa vertente, a cidade vai organizar em 2007 (já na próxima semana) o Festival Olímpico de Inverno da Juventude Europeia. Este evento procura ser uma ante-câmara para a realização dos Jogos Olímpicos de Inverno em 2014. A cidade já concorreu à organização dos Jogos em duas ocasiões mas não conseguiu receber a sua organização.

Na viagem realizada pelo Norte de Espanha no Verão de 2004, fizemos uma agradável paragem em Jaca, para nos ambientarmos aos Pirinéus, e pudemos observar uma cidade muito interessante.

Conjectura de Goldbach

Conjectura de Goldbach - Manuscrito
Christian Goldbach (1690-1764) foi um importante matemático do século XVIII, nascido em Konigsberg (Prússia) e falecido em Moscovo. Foi também um importante historiador e professor de Matemática na Academia Imperial de Ciências de São Petersburgo. Exerceu ainda a função de tutor do Czar Pedro II da Rússia. Nos seus estudos encontrou uma propriedade que julgava ser comum a todos os números, mas nunca a chegou a provar. Desde essa altura, tanto ele com outros matemáticos tentaram provar a hipótese formulada, mas ninguém o conseguiu fazer até hoje. Em homenagem ao autor, essa propriedade foi nomeada Conjectura de Goldbach.

Em 1742, numa carta a Leonard Euler, Goldbach formulou a seguinte hipótese: "Todos os números inteiros maiores do que cinco, podem ser escritos como uma soma de três números primos."

6=2+2+2 7=2+2+3 8=2+3+3 9=3+3+3
10=2+3+5 11=3+3+5 12=2+3+7

Euler também não encontrou falhas na hipótese mas, tal como Goldbach, não a conseguiu provar. Mais tarde, o próprio Euler viria a reformular a hipótese enunciada pelo seu correspondente e reescreveu-a da seguinte forma: "Todos os números pares maiores que 2 podem ser escritos como a soma de dois números primos."

4=2+2 6=3+3 8=3+5 10=3+7 12=5+7
14=3+11 16=5+11 18=5+13 20=3+17

Hoje em dia, esta afirmação é conhecida como Conjectura de Goldbach e ainda continua à espera de uma demonstração rigorosa da sua validade. Ainda não é conhecida nenhuma excepção a esta hipótese. No entanto, isso não prova a sua veracidade.

Madredeus

MadredeusOs Madredeus são actualmente os maiores representantes da música portuguesa no mundo. Este grupo cujas origens remontam a 1985, quando Pedro Ayres Magalhães e Rodrigo Leão (baixistas dos Heróis do Mar e Sétima Legião, respectivamente) decidiram juntar-se e compor alguns temas inéditos. Depois de alguns ensaios, começaram a surgir alguns temas interessantes. Porém, ainda não tinham encontrado vocalista para o grupo, até que, um pouco por acaso, numa noite em que visitaram uma casa típica do afamado Bairro Alto, ficaram encantados com a voz de uma jovem que cantava informalmente para um grupo de amigos. Convidaram-na para os seus ensaios e, desde então, Teresa Salgueiro tem sido a voz dos Madredeus. O nome do grupo também está ligado a um dos seus primeiros locais de ensaio – o Convento da Madre de Deus, em Xabregas.

MadredeusA produção discográfica dos Madredeus começou em 1987 com o albúm "Os Dias da Madredeus". O trabalho de estreia foi muito bem aceite pela crítica e pelo público, destacando-se o tema "A Vaca de Fogo", ainda hoje considerado um dos maiores sucessos do grupo. Seguiram-se mais alguns discos e inúmeros espectáculos, tanto em Portugal como pelo mundo inteiro. A sua música tem sido muito apreciada no estrangeiro, o que faz deles o grupo português com mais discos vendidos. O ambiente calmo e melodioso das suas músicas transporta os ouvintes para um ambiente bucólico e relaxante. Entre os seus temas mais conhecidos encontram-se "O Pastor", "Oxalá" ou "Haja o Que Houver", tendo contado neste último com a colaboração do tenor espanhol José Carreras, aquando da sua apresentação na Expo98.

MadredeusNo Verão passado assisti a um concerto dos Madredeus, inserido na digressão "Um Amor Infinito", que decorreu no Largo de São João, em Ponte de Lima. Se já era apreciador da sua música, depois de os apreciar ao vivo, fiquei rendido à qualidade dos músicos e da voz de Teresa Salgueiro. Espero vir a assistir a mais espectáculos seus, embora nos próximos tempos não seja possível. Depois de alguns anos muito preenchidos com gravações e espectáculos por todo o mundo, os Madredeus decidiram realizar um ano sabático na sua carreira. No entanto, prometem voltar. Nós agradecemos.